nov 7 2015

A enchente de lama tóxica da vale

Mariana-1764x700

MINAS GERAIS: Em 6 de novembro último, uma enorme onda de lama tóxica destruiu parte de dois municípios. Após a ruptura de barragens da Samaco (Vale) a lama jorrou soterrando tudo em seu caminho, engolindo matas, pessoas, casas e chácaras, deixando mais de 660 quilômetros (do que eram antes lindos vales verdejantes e rios cheios de vida) cobertos de sujeira sufocante e lodo envenenado. Milhares de seres – entre humanos, animais e vegetais – perderam suas vidas, centenas de milhares ficaram feridos ou foram desabrigados. Enquanto corpos continuam sendo contabilizados e a recuperação é impossível, a mídia comercial, políticos e empresários tentam maquilar o fato reduzindo-o a um acidente banal. Porém orgãos internacionais reconhecem que a destruição deixada pela lama tóxica, é a maior já registrada do tipo. Empresas ficam com os lucros, aos governos cabe os impostos, o prejuízo é de todos nós, e das futuras gerações da região que crescerão num mundo cada vez mais doente.